23 de outubro de 2013

Muito além do peso - um documentário que vale a pena assisitir!

Eu já falei aqui antes sobre como sempre tento ser uma pessoa saudável e me alimentar bem, mesmo antes da minha gravidez. Venho de uma família que só compra refrigerante em dia de festa, que faz suco em casa com fruta fresca, que come muitos vegetais e faz biscoitos caseiros. Mas não é assim com a maioria das pessoas.

Uma amiga minha me recomendou o documentário Muito Além do Peso, que eu assisti na semana passada e me fez pensar mais ainda sobre alimentação. Ele traz entrevistas com profissionais do Brasil e do exterior, e mostra a realidade de crianças com sobrepeso em várias cidades diferentes do país. Quero divulgar a todas mães, todas famílias, pra pensarmos juntos sobre o alimento que estamos oferecendo a nossas crianças. E mais do que isso, pensarmos no que nós mesmos estamos comendo. Esse filme é obrigatório! Muitas tentantes já comentaram em seus blogs sobre dieta, como a LauraDe_terminada. Pra essas pessoas creio que o documentário será um incentivo a mais, pra continuar a dieta de forma ainda mais consciente.

Fiquei chocada com algumas informações que estão no filme, como 33% das crianças no Brasil tem sobrepeso, e mais da metade dos bebês mamam refrigerante antes de 1 ano de idade. Isso é um absurdo! O filme também traz um debate sobre a indústria publicitária voltada para as crianças. Tenho agora mais certeza de que vou criar meu bebê sem televisão e com alimentos caseiros, muitas frutas e verduras.

O filme pode ser visto pela internet, nos links:

http://www.muitoalemdopeso.com.br
 e
http://www.youtube.com/watch?v=TsQDBSfgE6k

Vale muito a pena!

Essa história de fast food começou aqui nos Estados Unidos e se alastrou pelo mundo. Há pessoas que viajam e não comem a comida típica do lugar onde estão visitando, elas comem McDonald’s ou Burger King. Fala sério! Eu moro há um ano e meio aqui na Gringolândia e nunca entrei em uma loja dessas redes. E assim quero continuar!

30 comentários:

  1. Rita que dica bacana, obrigada por dividir conosco!
    Sábado mesmo vou assistir.
    Bjus
    http://seraquevousermae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mima! Valeu! Espero que você tenha assistido! Tenho certeza que você vai gostar e se surpreender com tudo o que o filme mostra.
      Beijos

      Excluir
  2. Oi querida!
    Já está mais que participando da nossa BC! Já vou por seu link lá na lateral e divulgue caso conhecer alguma gravid!inha que queira participar
    Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Lalah! Já to começando a pensar no meu primeiro BC, que legal!
      Beijos!

      Excluir
  3. Vou procurar, Rita! Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  4. Quando eu era criança, não haviam essas garrafas "pet" muito menos essas garrafas "individuais de 600ml ou 500ml"... Era um "Guaraná Antarctica" de 1L para nós quatro (pai, mae, irmão e eu) e somente aos domingos. Ahhh, eu era mais saudável hehehe. Não havia essa ditadura de refris. Na casa de uma ex namorada, haviam 5 membros da família e cada dos 3 filhos bebia um refri diferente do outro... E os moleques detonavam a "Fanta" versão uva e versão maçã... Minha ex na "Coca" light... Ao mesmo tempo, hºa uma outra corrente que já impõe a dieta vegetariana estrita... Isso tb está mal... Equilibrio, minha gente... Beijos :) vou la assistir os videos

    ResponderExcluir
  5. Já fiquei chocado somente com meia hora...
    Valeu pelo alerta, Rita :)
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jorge, o filme todo choca, do início ao fim! Faz a gente pensar muito sobre o que comemos e o que damos pras crianças.
      Beijos!

      Excluir
  6. Oi Rita! Conheço o filme, já falei sobre ele no meu blog faz um tempo... É mesmo chocante, né? Crianças que não conhecem (sequer sabem nomear) frutas e legumes. Eu já me preocupava com a alimentação do Bernardo, depois do filme me tornei radical... Hehehe! Ele tem quase 2 anos e meio, não come frituras, salgadinhos, refri, etc. Só um docinho de vez em quando, um chocolate, mas isso depois que completou 2 anos de idade... Ah, ele adora frutas e legumes. Acho que estamos no caminho certo! Beijos, Paty

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paty, você está certíssima! E quer saber? Quero ser uma radical também depois que a minha sementinha nascer. Melhor isso do que o contrário. Não quero ter um filho que só come porcaria e não sabe o nome de frutas e verduras. A menina que ama batata frita e nunca viu uma batata antes, isso choca demais!
      Beijos

      Excluir
  7. Com certeza vou ver esse documentário Rita, apesar de não seguir uma vida tão saudável quanto gostaria eu concordo com vc em tudo. Sempre falo para meu esposo que vamos educar nosso filho(a) preservando a qualidade de vida através de uma boa alimentação e lonje da televisão, por que a melhor infância sem dúvidas era há de 30 anos trás, quando podiamos interagir com os amigos e com a natureza...que saudade...valeu pela dica!
    Bjokas

    http://elomaterno.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Determinada! Voce vai gostar sim do filme, e espero que você mostre pra mais gente. Vamos repensar no que colocamos na nossa mesa, no nosso prato, e dentro da gente. Somos o que comemos, isso é importante!
      Beijos

      Excluir
  8. Meu! Há um mercado flutuante da "Nestlé" num rio do Pará!!
    Morri!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rá! Uma das piores coisas! Mesmo morando no interior do Pará, longe de tudo, ainda assim aquelas tantas calorias de chocolate chegam até todos os ribeirinhos que se sentem super incluídos, podendo comprar tudo aquilo.

      Excluir
  9. Respostas
    1. Oi, Myriam, pra você que tem filho será ótimo!

      Excluir
  10. Quando assisti esse documentário me choquei...
    Eu tomo coca cola desde os 6 meses, minha mãe acha normal...vou tentar faze-la assistir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mariana! Espero que você tire a coca 100% da sua vida. E que bom que com o Milorde será diferente, você fará diferente do que a sua mãe. É bom ela assistir pra nem pensar em dar pro neto. Beijos!

      Excluir
  11. é chocante mesmo!!! Me dói quando as crianças não sabem dizer os nomes de frutas e legumes! É um alerta pra toda sociedade..ótima dica!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E que alerta, Lis! Até dói o coração...

      Excluir
  12. O documentário é um tapão na cara mesmo! Apesar de não ter hoje hábitos alimentares muuuuito saudáveis (confesso que saio um pouquinho da linha), com certeza vou querer que meu filho tenha uma alimentação correta. Com relação a mim, tenho os meus pecadinhos, mas já cortei o refrigerante durante a semana, tenho tomado muito mais sucos naturais e evito ao máximo fast food. Só tá faltando entrar numa dieta de verdade.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Talita! Você tá no caminho certo! Pecadinhos de vez em quando todo mundo tem, isso só não pode ser a regra, o todo dia. Mas uma vez ou outra pode sim!

      Excluir
  13. Rita, documentário maravilhoso. Triste realidade em que estamos submetendo nossas crianças. Compartilhei o vídeo com toda a familia já e ainda preciso mostrar pra algumas amigas, para que se conscientizem.

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nina! É isso aí! Vamos formar uma corrente de pessoas conscientes que querem fazer diferente. Queremos viver bem e saudáveis, e tudo começa pelo que comemos.
      Beijos!

      Excluir
  14. Muito legal!

    E teu blog é também muito bacana!!
    Vou linkar e te acompanhar!
    Estou com 37 semanas de gestação!!

    beijão!
    O meu blog é: http://casademenininhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana! Seja bem vinda! Já vou passear pelo seu blog. Que bom, você já está no finalzinho, toda expectativa de estar chegando a hora. Boa sorte!

      Excluir
  15. Tks pela indicacao! Assisti hj de manha na academia...
    Eu sou as vezes até um pouco neurotica com alimentacao, e confesso que as vezes exagero, mas fala sério, tem mta gente sem nocao por ai!!! Revoltante!!!
    Bjs
    Jo

    ResponderExcluir

Leu? O que achou? Deixe aqui seu comentário, que logo eu respondo. Para ver a resposta não se esqueça de marcar o quadradinho Notifique-me, em baixo.