18 de setembro de 2016

Minha experiência amamentando grávida e o fim de uma Era


Eu ia escrever este post guardando suspense e deixando pro final a notícia que a Liana desmamou. Mas mudei de ideia e já ficou subentendido no título. Por um lado eu estou feliz e satisfeita, porque ela desmamou gradualmente e de forma bem natural, como eu sempre quis que fosse.


É comum as pessoas acharem que não se pode de jeito nenhum amamentar grávida. Há crendices que o leite da mãe gestante atrapalha a criança que mama, fica fraco, que a amamentação prejudica o bebê que está no ventre ou mesmo possa causar aborto. O pior é que ainda há muitos médicos aqui no Brasil que informam tudo isso às gestantes e pedem pra elas pararem com a amamentação. Mas a verdade é que em uma gravidez normal de baixo risco, não há risco algum. Fiquei grávida antes de me mudar de volta pro Brasil, e lá na Gringa a minha ginecologista, a pediatra e a gastro da Liana sabiam que eu estava grávida e amamentando a Liana (e amamentando muito!), e o que elas diziam é que era ok. Disseram que se nós duas estávamos felizes deveríamos continuar.


Antes de planejar a minha segunda gestação comecei a me informar sobre isso e li muitos relatos de mães que amamentaram grávidas, inclusive tiveram a experiência de amamentar em tandem, que é nutrir 2 crianças de idades diferentes ao mesmo tempo. Como sou assim meio doida, era meu sonho ser a mãe leiteira, e dar de mamar pra Liana e pra Made in Japan junto, ao mesmo tempo.


Assim que engravidei, a Liana ainda mamava muito e ela não me dava nenhum  sinal de que pararia nos próximos dez anos. Ela adorava mamar e eu adorava também, então ficamos assim numa boa, mas eu já sabia do grande risco de sentir pertubação na amamentação, o que é comum durante a gravidez. Mas eu achava que estava preparada e deixei o barco ir.


Durante o primeiro trimestre eu até tive dor nos mamilos, mas nunca durante as mamadas. No começo ela ainda mamava com muita frequencia e eu sentia que tinha muito leite. Eu até usava um pouquinho do meu leite para tomar com meu chá de manhã. Mas devagarzinho ela passou a mamar menos vezes durante o dia e eram mamadas mais curtas. Um dia eu experimentei do meu leite e percebi que ele estava salgado. Ele passou de docinho para muito salgado! Mas Liana nunca reclamou do gosto ou de nada.


De repente percebi que ela estava mamando bem menos. E isso foi um processo rápido. Em julho, quando nos mudamos pro Brasil, ela começou a ficar períodos longos sem mamar. Chegou a ficar mais de 24 horas sem pedir. E esse período sem pedir foi só aumentando. Assim que eu voltei ao trabalho, ela chegou a ficar 3 dias sem pedir mamá. E eu nunca oferecia.


Ficamos assim até o fim da minha primeira semana de volta ao meu trabalho. Era sexta feira e as minhas colegas compraram um bolo suflair que é o bolo de chocolate mais gostoso da face da Terra. Ele é de chocolate, com recheio de chocolate, cobertura de chocolate e cheinho de pedaços de chocolate suflair da Nestle por cima. Eu ainda estava com restrição na minha dieta por conta da alergia da Liana a proteína do leite de vaca. Mas o bolo me venceu. Eu decidi em 5 segundos que eu iria comer um pedacinho. E o pedacinho virou 3 pedaços grandes. Eu me esbaldei, chutei o pau da barraca e foi isso que bateu o martelo para o desmame total da Liana.


Depois do bolo a Liana ficou 3 dias sem pedir peito. E quando ela pediu eu expliquei que era melhor ela não mamar porque eu tinha comido algo com leite, que faz dodói na barriga dela. Pronto, desde então ela nunca mais mamou. Nesse último mês eu estou comendo tudo com leite e ela até pediu peito umas poucas vezes, mas sem insistir. Quando isso acontece eu sempre digo que agora não tem mais leite e que eu estou comendo o leite que ela não pode. Eu até ofereço pra ela dar beijinho e ela abre a boca, mas no final entende e só beija.


Como a maternidade é uma eterna quebra de paradigmas e um montão de coisas que fogem do nosso sonho e do nosso planejamento, aqui vai mais um exemplo disso. Eu imaginava que eu iria amamentar a gravidez inteira. Na minha cabeça eu já tinha uma foto pronta do meu álbum da segunda gravidez: eu linda bem barriguda com a teta de fora amamentando a Liana. Que foto linda! E eu tinha certeza que iria amamentar em tandem as minhas duas filhas. Daí tudo mudou. Por causa de um bolo suflair. Eu não me culpo e não estou muito triste por não poder tirar a foto divando grávida amamentando. A Liana está feliz, e eu estou também.

É engraçado que eu sempre quis que o fim da amamentação fosse tranquila, mas eu não conseguia visualizar que isso iria acontecer. Eu quase duvidava que a Liana poderia desmamar antes dos 15 anos. Mas aconteceu e foi sem traumas pra ninguém. Simples assim.


Esta é a última foto da Liana mamando antes de eu engravidar da Made in Japan. Pra ser mais precisa, esse foi um jantar em Kioto, e poucas horas depois produzimos a bebê. :)




Uma borboletinha mamando. A única foto que tenho dando mamá já grávida. Não registrei nenhuma mamada depois que chegamos no Brasil.




9 comentários:

  1. Super me identifiquei.
    Queria uma foto com barrigão e Ravi na teta, queria uma foto amamentando os dois, mas não rolou e vida que segue!!!
    Tá todo mundo feliz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todo mundo feliz, Mari! Isso que importa!

      Excluir
  2. Aeeee! Um desmame feliz e sem culpa! Esse que é o melhor desmame. Agora vc faz sabe o que? Aproveita as férias das peitcholas até o nascimento de baby2! Hahahahahahaha

    Beijos e parabéns por mais uma etapa ultrapassada com tranquilidade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Naruna! As peitolas estão bem, mas sensiveis por conta da gravidez. Como é bom não ter ninguém sugando a todo momento. Vai mudar em 3 2 1...

      Excluir
  3. Que lindo desmame, Rita...nossa...lindo demais...parabéns pra vcs! Saúde sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Myriam! Tudo de bom pra vocês também!

      Excluir
  4. Ah, que relato lindo de desmame suave!
    <3
    Que venha a nova fase de amamentação com essa mesma paz.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Made in Japan foi O MÁXIMO! Hahahahaah
    Que bom que tudo aconteceu bem suave. Agora um bolo de chocolate suflair é mais que uma justificativa plausível! Quem resiste? :)
    Bjs

    ResponderExcluir

Leu? O que achou? Deixe aqui seu comentário, que logo eu respondo. Para ver a resposta não se esqueça de marcar o quadradinho Notifique-me, em baixo.