3 de setembro de 2014

O primeiro casamento que a Liana poderia ter ido - mas não foi convidada

Eu e maridex estamos numa fase de termos muitos casamentos para ir. Muitos amigos estão se casando e isso me deixa bem feliz, já que eu amo casórios! Mesmo os que não tem festa, mesmo os que são pequenos. Acho maravilhoso ver a noiva chegando linda, o noivo a esperando com tanto amor.

Como sempre eu comparo costumes brasileiros com o que vejo aqui na Gringolândia. Muitas coisas aqui são tão diferentes, e pra mim as vezes é até difícil de compreender. Hoje vou falar de casamentos no geral, de como geralmente são por aqui, e vou contar como foi o último casamento que fomos.

Primeiramente, os convites chegam pelo correio com meses de antecedência. Junto com o convite vem um cartão já com selo pra ser enviado, no qual você reponde se irá ou não e tem que colocar o que irá comer dentre as opções dadas. Acho bem estranho ter que decidir 3 meses antes o que eu irei comer na festa do casamento, se frango, carne vermelha, peixe ou prato vegetariano. E se eu escolher peixe mas no dia o frango parecer mais gostoso?

No convite muitas vezes já vem escrito algo que para nós brasileiros soa até rude: NO KIDS. É isso mesmo, as crianças não podem ir ao casamento. Antes de ter a Liana, eu, muito brasileira, já achava isso uma sacanagem. Ainda grávida recebemos o convite de casamento desses  nossos amigos e pessoalmente eu perguntei à noiva, se eu poderia levar a minha bebê, já que ela teria apenas 3 meses, não iria ficar correndo pra todo lado durante o evento e nem iria comer do jantar oferecido, não sendo assim um prato a mais pra ela ter que pagar. A resposta foi assim... NÃO.

A Liana nasceu e nós ainda não tínhamos respondido o convite. Eu disse ao maridex que não iria. Eu não deixaria a minha filha de 3 meses com uma pessoa estranha. Ele poderia ir sozinho.

Mas conversando com um casal de amigos que também foi convidado e que tem uma filha de 2 anos decidimos que todos nós iríamos. Como o casamento seria em um hotel em uma outra cidade, ficaríamos hospedados no hotel, mesmo ele sendo muito caro. Reservamos 2 quartos próximos um do outro e o plano era sempre ter 1 ou 2 de nós com as duas crianças durante a cerimônia e a festa. Pronto, resolvido!

Mas depois vimos que a data do casamento coincidiria com a vinda da Tia Rita. Ela é uma pequena senhora britânica de 71 anos, tia do maridex. Ela viria do interior da Inglaterra para conhecer a Liana. Perguntamos se ela se importaria em viajar conosco e ajudar a cuidar da monstrinha durante o evento e claro que ela topou. Pronto, tudo agora mais resolvido ainda! Teríamos uma babá pra nos ajudar!

Viajamos para a cidade do casamento, apenas 1 hora e meia de carro. Primeira viagem da Liana, ela se comportou muito bem, paramos uma vez no caminho pra ela mamar e trocar fralda. Chegamos de manhã, fizemos o check in no hotel, fomos pra piscina. Primeira vez da Liana numa piscina e ela adorou!



Se a Liana gostou da piscina? A carinha feliz dela responde!


O casamento seria às 17 hs e meia hora antes já estávamos prontos. Mesmo a Liana não tendo sido convidada, ela estava pronta pra festa, com um vestido lindo. Acho até que nenhuma convidada estava mais bem vestida que ela! O local da cerimônia ficava a poucos metros do nosso quarto. A Liana tinha acabado de mamar e estava com uma fralda limpa. Deixamos com a Tia  Rita a bolsa de fraldas, com brinquedinhos e a chupeta para o caso de ela chorar. A primeira vez da Liana sem os pais, sai meio ansiosa, mas tranquila por ela estar em boa mãos. Elas ficaram no quarto junto com nosso amigo e sua filha de 2 anos.

Prontos para o casamento


Geralmente os casamentos aqui na Gringolândia não atrasam. As pessoas aqui são bem pontuais. Mas como a cerimônia era ao ar livre e o vento estava muito forte, a estrutura onde os noivos ficariam estava caindo. Enquanto o pessoal arrumava ficamos com nossos amigos aguardando o início do casamento. Eu fui ficando nervosa, meu coração foi ficando apertadinho, meus peitos se encheram de leite e eu senti que precisava de ir no quarto ver a minha pequena monstrinha. Maridex disse que devia estar tudo bem, mas usando a desculpa de estar com muita sede fui pegar água, aproveitei e fui até o quarto.

Nem precisei  de chegar até a porta do quarto para ouvir os berros. Do corredor eu já escutei a Liana gritando. Entrei correndo e só de colocar ela no colo ela já calou. Ela foi se acalmando mas ainda soluçava. Estava vermelha como um pimentão e me olhava com um olhar de quem está pedindo a mamãe, pedindo pra eu nunca mais me afastar dela. Coloquei minha bebê no peito e ela sugou meu leite com todas as suas forças. Não era fome de leite, acho que era fome de mãe, de amor.

A Tia Rita, coitada, não sabia mais o que fazer. Ela já tinha tentado de tudo e a Liana não se acalmava. Me senti tão culpada por não ter dito claramente que no caso de ela chorar muito eles me ligarem. Eu estava com meu celular o tempo todo. Ela deve ter chorado por quase 10 minutos. Esse foi com certeza o dia mais estressante dos 3 meses de vida da Liana.

Não vi a entrada da noiva, assisti apenas a saída dos noivos. Entre a cerimônia e o jantar foram servidos drinques e aperitivos no lado de fora do salão de festas, eu só bebi água e  fiquei o tempo todo com a minha filha no colo. Quase não fiquei na festa, não vi a primeira dança, o corte do bolo, os discursos que aqui sempre tem nos casamentos, os brindes aos noivos. Eu e maridex nos revezamos, enquanto um ficava com a Liana, o outro ia para a festa socializar um pouco e comer. No momento que foram servidos os pratos principais nós dois conseguimos comer juntos, já que a monstrinha estava dormindo no quarto.

Quase não estive celebrando com os noivos, familiares e amigos o casamento. Mas não me arrependo. A minha filha é muito mais importante pra mim. Ela, a sua saúde, a sua segurança e seu bem estar. Eu teria aproveitado muito mais com a minha filha junto comigo. Tenho certeza que ela não atrapalharia ninguém, e se ela chorasse eu simplesmente sairia com ela pra não atrapalhar. Se antes de ter a minha filha eu já achava ruim casamento sem crianças, agora acho pior ainda, sem graça e injusto. Crianças são lindas! Elas dão um brilho especial à festa.

Um dia após o casamento turistamos pela cidade. A Liana mamou equanto passeávamos.


Dessa experiência levei como aprendizado que ter a minha filha comigo me deixa muito feliz, não importa o que eu deixe de fazer; ela é muito nova pra ficar longe dos seus pais; se precisarmos de deixá-la com alguém deixaremos muito claro para nos chamar caso aconteça qualquer coisa, mas espero que não precisemos de nos ausentar. Além disso, agora penso que devo valorizar muito os momentos com a Liana. Também agora tenho mais certeza que casamentos no Brasil são muito mais legais! Além de ter crianças, tem comida a vontade e mesa de doces, coisa que aqui na Gringolândia não existe.

Temos um casamento pra ir no Brasil, em outubro. Lá sim será o primeiro casamento que a Liana irá. Com certeza iremos nos divertir muito. Nós 3 juntos, a minha linda família.






36 comentários:

  1. Oi Rita,

    O povo por estas bandas tem umas manias esquisitas, mais fazer o que. Eu no meu caso, já nem iria no casamento, my baby first ever!!!!
    Mas que festa brasileira é bem melhor, isso sem sombras de dúvida!!!!

    Bjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Chica! É cada costume estranho... Mas a gente se adapta, né?! Beijos!

      Excluir
  2. Olá,
    Nossa que costume diferente, aos nossos olhos chega até a ser estranho! Eu não sei se conseguiria ir também, acho que não conseguiria aproveitar o casamento.
    Ah e tenho que concordar que as festas brasileiras são mais legais, mais animadas, mais família <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari, brasileiro sabe festar, acho que até as nossas piadas são mais engraçadas que as gringas :)

      Excluir
  3. Nossa aqui soaria até como ofensa. Aliás seremos padrinhos de uns amigos e eles fazem questão da presença da Lolo mas vamos levá-la só para fazer social e depois deixar em casa com minha mãe pq ela dorme cedo e não gosta de música alta.
    Amei a foto na piscina !!

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Suzy, que legal que vocês serão padrinhos! No casamento da minha irmã dois casais de padrinhos entraram com seus bebês no colo e foi lindíssimo!
      Beijos!

      Excluir
  4. É, minha amiga! Minha vó sempre me diz o ditado que "depois que tive filhos, nunca mais barriga enchi"! Não só isso, TUDO muda na nossa vida depois que eles chegam. Inclusive a nossa vontade de badalar ou de frequentar lugares em que eles não possam estar! Agora vc já sabe! :)
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Naty, acho que a sua avó tem super razão, rs!

      Excluir
  5. Nossa Rita que chatice!!!! É muito estranho você ter que decidir o que vai comer antes de estar na festa, e pior ainda você não poder levar seu filho pra festa, ainda mais no caso de um bebe.... não gostei, nesse caso eu prefiro no Brasil Varonil!!! rs
    Bjus, vocês estão lindas, sua família é linda!!!
    http://seraquevousermae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Mima! Tem muita coisa que aqui na Gringolândia é melhor, mas casamentos brasileiros dão de 10 a 0! Beijos

      Excluir
  6. Que estranho isso! De fato cada pais tem seus costumes e com certeza eles acham estranhos muitos dos nossos, mas esse é bem esquisito. como assim os pais vão num casamento, numa festa bem familiar e não pode levar os filhos? hahahaha. Engraçado!
    Mas que bom que deu tudo certo, vc está mais do que certa em colocar a sua filha sempre acima de tudo.

    Beijos
    Ah, Liana está cada dia mais lindaaaa *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Bruna! Deu certo sim, e a gente vai se adaptando a esses costumes diferentes.

      Excluir
  7. Nossa!!
    Choquei...Tudo muito esquisito, desde o convite até a festa em si! kkk
    Coisa mais fria!
    Bom, pelo menos vocês passearam, viveram uma experiência um tanto tensa, mas no fim deu tudo certo!
    Estava linda no casório...e que bebeza mais cute na piscina!!! Adorei!
    Olha, tô louca já pra saber do casamento no Brasil!! ehehe
    Certeza que será mais divertido!
    Bjks

    querosermami.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fê! Acho que só pela piscina e pelo passeio do dia seguinte já valeu demais da conta!

      Excluir
  8. Não consigo imaginar uma festa sem crianças, amo vê-las se divertindo e correndo pelo salão, fazendo bagunça. Mas certamente aí é o contrário, as pessoas não tem esse costume, essa cultura aconchegante que temos aqui. Enfim...
    Bom mesmo é aproveitar cada momento e tirar algo de bom, como você sempre faz.
    Bjinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É difícil de imaginar mesmo, Tami! Mas eu te digo: festa de casamento sem criança e com lugar marcado é sem graça demais! Beijos

      Excluir
  9. Eu ainda nem tive meu bebê, mas realmente não conseguiria imaginar indo a um casamento sem ele. Ainda bem que aqui no Brasil as crianças de todas as idades são bem vindas a esse tipo de cerimônia. Imagino mesmo que vc não deva ter curtido nadinha da festa. O bom é que vc pode aproveitar a estadia no hotel com sua princesinha!!!! Bjão!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lyanna, o melhor do dia foi mesmo aproveitar a piscina com a minha linda Liana.
      Querida, acabei de saber sobre o seu bebê. Fiquei muito triste. To pensando muito em você, nisso tudo que você está passando. Espero que você esteja bem e que Deus te dê muita força.
      Um grande abraço apertado, Rita

      Excluir
  10. Oi Rita, la vai eu te incomodar de novo.
    Rita é o seguinte, estou querendo importar maquiagens e cosmeticos para vender aqui no Brasil, faz uns 5 dias que estou fazendo várias pesquisar na net e até o momento não encontrei nenhum site onde eu possa comprar e que me passou confiança.
    Eu quero importar maquiagens da MAC,REVLON...
    Cosmeticos da Victoria Secrets, aussie etc
    Perfumes importados em geral.
    Gostaria de saber se vc me indica algum site onde eu possa comprar sem medo e que os produtos sejam originais? Ou se vc tem alguma dica de como posso estar fazendo isso, se conhece alguem que faz esse tipo e serviço ai...

    me responda no meu email se possivel é brunakastelly.1@hotmail.com

    Obrigada desde já :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bruna. Infelizmente não posso te ajudar. Não sei de nenhum site/empresa que entregue no Brasil. E na verdade comprar no Brasil esses produtos é muito caro. E aqui são bem baratos...
      Boa sorte!

      Excluir
  11. Rita!!! Saudades daqui mulher...e a sua baby linda é a carinha do maridex...hehehe
    Olha eu particularmente deixei muito de sair enquanto o Felipe era baby, eu simplesmente não tinha vontade nenhuma de ir, pq achava que certos ambientes não eram muito legais para ele, música muito alta, cigarro, bebida...sei lá..então a gente simplesmente reduziu a vida social a zero.
    Mas, sinceramente eu acho a maior sacanagem essa história de convite sem kids. Ahh fala sério...acho que cabe aos pais resolverem se é conveniente ao não levar os pequenos. Eu ia ficar meio puta com um convite desses, acho de uma insensibilidade, essas coisas só podem ser coisa de quem ainda não tem filhos e de quem ainda tem muita coisa para aprender na vida. Acho tão lindo aquelas crianças liindas, com aquelas roupinhas maravilhosas correndo pelo casamento. Dá uma graça e uma familiaridade a cerimônia...
    bjs até

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fran! É algo cultural mesmo. Aqui é totalmente normal casamentos sem crianças. Mas te digo: a minha vida social tá bem agitada, toda semana saimos com amigos, mas sempre de dia, e sempre todos os amigos levam seus filhos.
      E sim! A Liana é muito a cara do pai. O nome do maridex é Adam e a minha família brinca que ela deveria se chamar Adalina, rs!

      Excluir
  12. Poxa, que chato essa coisa de não poder levar crianças, acho que elas dão um brilho especial em qualquer ocasião.
    E por falar em casamento, estou pensativa em como vou fazer, imagina que a minha DPP é 02/04/15, e serei madrinha de um casamento em 11/04/15, estou sem saber como fazer, provavelmente conversaremos com os noivos, e iremos abrir mão de ser padrinhos, ainda não sei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thalita, to achando que será meio complicado mesmo você ser madrinha... Até dá, principalmente se você tiver parto normal, que a recuperação é beeeeeem melhor e rápida. Conversa com a sua amiga e depois conta pra gente!

      Excluir
  13. Tem costumes que nos causam certa estranheza mesmo... Desse, eu já sabia... Por falar nisso... Há hotéis e restaurantes NO KIDS tb...
    Povo louco!

    Adorei as fotos!
    Bjo grande

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, MMaria! Restaurante no kids eu até entendo. Mas casamento, fala sério, né?!

      Excluir
  14. Rita, quanto tempo nao venho aqui, fiquei de boca aberta, sem crianças em casamento?
    foii oq vc disse, são elas que deixam o momento mais magico, eu adoro crianças e me recuso nao convida-las rsrsr
    Adorei a foto na piscina, fiquem com Deus
    ]bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Jéssica! Eu também me recuso não convidar os pequenos!

      Excluir
  15. Gente, que loucura, essa coisa de cardápio antecipado, no kids, no, no, no! Também acho que no Brasil, as festas são muito mais divertidas. Mas esse post me fez lembrar que Abeille de um ano e meio também foi barrada no baile aqui mesmo, no RJ. O casamento será num hotel onde os convidados ficarão hospedados (pra dois dias de festa), mas sem crianças. Pra resolver, vou levar a vó da Abeille e deixá-la em um outro hotel com a pequena. Situação chata. Vou ter que sair no meio da festa, ver se ela já dormiu, se vai precisar mamar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vixi, a Abeille também deixará de ir num casamento então, que pena :( Depois conta pra gente como foi, se você conseguiu aproveitar a festa.
      Beijos!

      Excluir
  16. Ela tá a cara do pai, bunitinha...
    Abraço para a família!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, também acho que sou a famosa mamãe chocadeira: 9 meses de enjoos, queimação e tudo mais pra sair a bebezinha a cara do papai, rs!

      Excluir
  17. O problema é que nem todo mundo tem a sua educação e noção de respeito de saber que se a criança chora você tem que se levantar e sair do lugar na mesma hora...
    Cansei de estar em casamentos com bebês BERRANDO na igreja / cerimônia e a mãe ou pai não faziam NADA!
    Eu entendo a noiva, não ia querer correr este risco, de ter o momento tão sonhado interrompido assim, afinal ninguém mais se concentra , especialmente num espaço pequeno ou fechado, com os berros desses bebezicos quando estão nervosos...
    No meu casamento fiquei muito braba pois 3 convidados levaram crianças apesar de eu pedir que não o fizessem , felizmente a mãe do bebê de 3 meses se retirou da cerimônia quando ela começou a chorar , mas duas criancinhas maiores fizeram a maior bagunça e estragaram a decoração de várias mesas, sem ouvir objeções das pessoas que as levaram.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nani! Aqui nos USA essa coisa de no kids é quase regra. Mas perguntando para as pessoas descobri que não é por causa da bagunça ou barulho que elas fazem. É pra não ter que pagar a mais pelo buffet do casamento.

      Excluir

Leu? O que achou? Deixe aqui seu comentário, que logo eu respondo. Para ver a resposta não se esqueça de marcar o quadradinho Notifique-me, em baixo.